quarta-feira, 13 de maio de 2009

Hipnogrelha

A grelha do meu carro deve ter propriedades hipnóticas que desconheço. Não é a primeira vez e não deverá ser a ultima que hipnotizo uma velha com seu carrinho de compras a meio da travessia de uma passadeira de peões.

Quando se atravessa numa passadeira deve-se parar, olhar e escutar. Mas há uma classe em Portugal, as "velhas destemidas com carrinhos de compras" que se lançam de peito (descaído) feito para a passadeira á espera que não venha nenhum carro (sim, porque os carros devem estar é em cima dos passeios).

Já na passadeira, de pantufas, e cataratas nos olhos, puxando as compras do Lidl para o almoço, eis que vêem a grelha do meu carro a 100 metros, e a magia acontece, PARAM!
Hipnotizadas, estáticas, introspectivas, em cálculos de velocidade x metros x atrito -pernas + arteriosclerose + bicos de papagaio, tudo a dividir pelo nº de netos que estão em casa à espera do almocinho.

Em 3ª, a 40 à hora, a 20 metros de distância o embate parece inevitável. Não, a velha volta a arrancar, os seus cálculos estavam certos, noves fora nada, não era hoje que a hipnótica grelha daquele utilitário citadino se iria alinhar em perfeição com as rugas da sua testa.

10 comentários:

CBlues disse...

Levavas os faróis acesos? Sabes que os velhotes são como os coelhos... Pelo menos ela não se fingiu de morta, se não tinhas que a ir arrastar até à berma da estrada, e com os andarilhos ainda são pesaditos.

A disse...

porra! fiquei preso à cadeira até concluir esta emocionante história de emoção! uma velha, dois carros um juvenil delinquente, os ingredientes para um bom filme, curta metragem, vá.

PWFH disse...

Cblues:
Eram 9 da manhã e levava os farois semicerrados de tanta ramela!

PWFH disse...

A:

Se em vez do carro for uma bicicleta, o carrinho de compras trocado por um carrinho de mão, o jovem delinquente troca-se por um jovem emigrante delinquente, e mantém-se a velha. O Manoel D'Oliveira com este material faz uma sequela de 3 filmes "O arranque", "A intropecçaõ" e para terminar "Passagem ao lado".

grassa disse...

LOL!

Eu Manoel de Oliveirava esta estória, certamente!

grassa disse...

E metia o nome do Nicolau Breyner no genérico apesar de ele não aparecer e metia lá também a Soraia Chaves nua.

Porque faz sentido.

PWFH disse...

Mas é que faz mesmo todo o sentido, o Nicolau faz de carrinho de mão e a Soraia chaves faz de farois!

A disse...

ahahahaha

muito bom! o manoel de oliveira se lê isto até faz por viver até aos 110 só para poder realizar este épico em 3 partes!

e claro, a presença da soraia chaves nem se põe em causa.

tiagugrilu disse...

Sim. Soraia Chaves nua a fazer de faróis e por exemplo a Simara a fazer de "Prédios Ali Á Volta".

filipinha disse...

Eu acho que a sofia aparicio dava uma melhor faroleira. Digo eu.

origem