terça-feira, 10 de março de 2009

A mística da sande

Como servir uma sande mista de merda!

* Fatias de pão Bimbo sem côdea
- Um pão que vive dentro de um saco de plástico que sobrevive semanas sem bolor.
- Com aspecto igual a uma placa de isolamento térmico aparado numa guilhotina do bacalhau.

* Naturíssimos de fiambre da perna extra
- De naturíssimo tem pouco, basta ver a volumetria daquilo antes de ser cortado, parece que plastificaram um qualquer ser vindo de Chernobyl.
- E nem quero pensar qual é que é a perna extra!

* Finíssimos de queijo
- É tão finíssimo que tem que se andar a chafurdar com os dedos dentro da embalagem para conseguir algo que se assemelhe a uma fatia, aquilo não passam de estilhaços de borracha com essência de chulé.

4 comentários:

A disse...

o pão sem côdea é daquelas coisas que me fazem acreditar que já não há esperança na humanidade.

Catarina disse...

Até parece que nunca comeste um paõzinho sem sal. Confessa.

PWFH disse...

Não, mas gosto muito de uma grande broa.

tiagugrilu disse...

Eu assisti ao seguinte episódio:

Estava um puto a comer só o miolo do pão e um gajo vê e comenta com outro: "É por estas e por outras que o Mundo está perdido"

Nunca percebi bem, mas acredito piamente. Só para terem a noçao, aquilo foi ANTES do caso Madoff.

origem